Londres, 10 mai (EFE).- O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair deu conselhos a sucessor, Gordon Brown, sobre como vencer as próximas eleições gerais, apesar da pressão do atual premiê para que o poder fosse cedido a ele, segundo Cherie Blair.

A esposa de Blair fez estas revelações em entrevista aos jornais britânicos "The Times" e "The Sun", coincidindo com a publicação, pelos dois veículos, dos primeiros trechos de sua biografia, "Speaking for myself", que será lançada no dia 15.

Cherie acusa Brown de ter pressionado seu marido para que ele deixasse o cargo já em abril de 2004 - a substituição em Downing Street aconteceu em junho de 2007 -, quando Blair sofria uma "crise de confiança" após a Guerra do Iraque.

"Acho que (Brown) exerceu muita pressão sobre Tony para que fosse embora quando Tony não estava preparado", disse Cherie ao "The Sun".

A publicação de sua autobiografia, prevista a princípio para ser lançada no segundo semestre, foi antecipada para este mês, o que foi muito criticado pelo círculo próximo a Brown por considerar que seu conteúdo poderia trazer ainda mais problemas ao atual primeiro-ministro britânico.

Os trabalhistas vivem um de seus momentos mais difíceis dos últimos tempos: o resultado das eleições locais da semana passada, quando perderam a Prefeitura de Londres, foi o pior em 40 anos, e os conservadores estão 20 pontos percentuais na frente nas pesquisas de intenção de voto.

Apesar dessas dificuldades, "Tony acha que Gordon poderia ganhar as eleições" gerais, previstas para 2009 ou 2010, e "falou com Gordon sobre como poderia fazer isto", revela Cherie em entrevista ao "The Times". EFE ep/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.