Blackwater festeja decisão favorável no caso iraquiano

O presidente da antiga empresa de segurança Blackwater divulgou uma nota nesta sexta-feira saudando a decisão da Justiça americana que rejeita as acusações contra cinco de seus agentes que em 2007 mataram 14 iraquianos desarmados, durante um suposto ataque contra um comboio.

AFP |

"A empresa apoia a decisão judicial que rejeitou as acusações", disse Joseph Yorio, presidente e diretor da Xe Services, o novo nome da Blackwater.

"Desde o princípio, a Xe apoiou os centenas de valentes funcionários que correram riscos para proteger os diplomatas americanos em Bagdá e em outras zonas de combate no Iraque", destacou Yorio.

Um juiz federal rejeitou na véspera as acusações contra os agentes da empresa no incidente que terminou com a morte de 14 iraquianos desarmados em Bagdá, em setembro de 2007.

O juiz Ricardo Urbina não se pronunciou sobre o conteúdo do caso, mas concluiu que os promotores violaram os direitos dos acusados ao usar declarações obtidas sob um acordo de imunidade com o departamento de Estado.

"O governo usou declarações dos acusados (sob acordo de imunidade) para orientar sua ação e formular sua teoria sobre o caso, para desenvolver sua investigação e, em última instância, para obter provas", destacou Urbina.

sg/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG