Bispos italianos enviam 2 milhões de euros em ajuda ao Haiti

Cidade do Vaticano, 13 jan (EFE).- A Conferência Episcopal Italiana (CEI) anunciou hoje que enviará 2 milhões de euros aos afetados pelo terremoto no Haiti para enfrentar as primeiras necessidades.

EFE |

Esse dinheiro, ressaltou a CEI, provém dos fundos derivados do "oito por mil", a parcela do imposto sobre a renda das pessoas físicas que o Estado italiano põe à disposição da Igreja.

A CEI também pediu hoje aos cidadãos que apóiem as iniciativas propostas pela Caritas Italiana, organização humanitária da Igreja Católica, para ajudar à população haitiana.

Após tomar conhecimento do terremoto, o papa Bento XVI expressou sua solidariedade com os afetados e fez um apelo "à generosidade" da comunidade internacional em prol de uma mobilização imediata "para que não falte ajuda a estes irmãos e irmãs que vivem um momento de necessidade e de dor".

O Governo italiano, por sua vez, decidiu destinar 1 milhão de euros para as entidades internacionais que ajudam os afetados pelo terremoto que causou centenas de mortes.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 11 militares do país, que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah), morreram em consequência do terremoto, enquanto pelo menos cinco militares ficaram feridos.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no terremoto. EFE JL/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG