Bispo negacionista recusa a se desculpar

O bispo que questionou a existência das câmaras de gás nos campos de extermínio nazista vem se negando a voltar atrás em suas afirmações, apesar de um apelo do Vaticano, informou a revista alemã Spiegel na edição que chegará às bancas segunda-feira.

AFP |

O bispo negacionista Richard Williamson, cujas declarações causaram grande indignação no mundo, em particular na Alemanha, disse que precisa estudar as provas históricas antes de voltar a trás.

"Se eu encontrar provas, então retificarei o que disse", afirmou o bispo. "Mas isso tudo leva tempo", acrescentou.

O Vaticano indicou que o bispo integrista deve "se distanciar de forma inequívoca e pública" de suas declarações sobre a negação do Holocausto antes de ser readmitido em suas funções episcopais na Igreja católica

O Vaticano assegurou ainda que as declarações feitas pelo religioso não eram de conhecimento do Papa Bento XVI no momento em que suspendeu a excomunhão dos quatro bispos integristas da fraternidade sacerdotal São Pio X (FSSPX).

O bispo britânico negou na televisão sueca a existência das câmaras de gás nas quais os nazistas mataram seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

afp/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG