O bispo de Pequim, Joseph Li Shan, disse nesta quarta-feira esperar uma visita do Papa Bento XVI à China e destacou que as relações com o Vaticano melhoraram muito, em uma entrevista à TV italiana RAI.

"Esperamos que o Papa venha à China. É um grande desejo, e esperamos que aconteça. As relações com o Vaticano não param de melhorar", declarou o bispo, que foi nomeado pelas autoridades chinesas, mas também é reconhecido pelo Vaticano.

China e a Santa Sé não mantêm relações diplomáticas desde 1951.

O restabelecimento das relações é importante para Pequim, que quer melhorar sua imagem no exterior.

Já o Vaticano, que também quer melhorar sua relação com as autoridades chinesas, põe como condição para essa mudança a possibilidade de reunir sob a autoridade do Papa todos os católicos chineses, divididos entre uma Igreja oficial e outra clandestina.

fmi/tt/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.