Birmaneses pedem na Malásia suspensão imediata de plebiscito

Kuala Lumpur, 10 mai (EFE).- Cerca de 500 ativistas birmaneses se concentraram hoje em frente à Embaixada de Mianmar (antiga Birmânia) na Malásia para exigir que a Junta Militar suspenda o plebiscito constitucional também nas zonas não atingidas pelo ciclone Nargis.

EFE |

Os manifestantes, entre eles mulheres e crianças, carregavam cartazes nos quais exigiam reformas democráticas, e defendiam o voto contra o plebiscito e o regime birmanês.

Os concentrados fizeram um minuto de silêncio em memória aos mais de 23 mil mortos e 42 mil desaparecidos em Mianmar pelo ciclone, informa a imprensa local.

Após uma hora de protestos, os manifestantes se dispersaram de forma pacífica.

"A Constituição não trará consigo a reconciliação nacional ou a democracia, só prolongará o conflito e aumentará os problemas que levarão os cidadãos a fugirem para outros países", disseram os manifestantes em uma nota de protesto entregue a um funcionário da Embaixada de Mianmar em Kuala Lumpur. EFE snr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG