Biólogos moleculares e oncologistas se unem para analisar câncer de pulmão

Genebra, 24 abr (EFE).- A biologia molecular é cada vez mais essencial na identificação e cura do câncer de pulmão e, por isto, profissionais das duas especialidades se reúnem pela primeira vez em Genebra para trocarem conhecimentos e experiências.

EFE |

Durante quatro dias, mais de 1.200 especialistas de 70 países estão reunidos em Genebra no 1º Congresso Europeu de Câncer de Pulmão, organizado conjuntamente entre a Associação Internacional de Pesquisa do Câncer de Pulmão (IASLC, sigla em inglês) e a Sociedade Européia de Medicina Oncológica (ESMO, sigla em inglês).

"É a primeira vez que temos uma participação tão grande de biólogos moleculares. Seu papel é cada vez mais importante pelos diferentes modelos biológicos apresentados pelos cânceres de pulmão", disse em entrevista à Agência Efe o diretor e cientista do Instituto Catalão de Oncologia (ICO), Rafael Rosell.

Rosell explicou que já é consenso que há remédios que funcionam com todos os pacientes. Às vezes, uma cirurgia resolve, mas em outros casos, são necessários radioterapia e quimioterapia, por isto, para os médicos é essencial saber qual tipo de paciente enfrentam.

Outro dos problemas do câncer de pulmão é a dificuldade de diagnóstico precoce.

O médico afirmou que o câncer genético também é como qualquer outra doença provocada por alteração genética, que qualquer pessoa pode apresentar. Por isto deve ser estudado separadamente.

Por tudo isso serão analisados no Congresso tanto os resultados dos medicamentos existentes quanto os que atualmente estão em fase de teste e prontos para serem utilizados. EFE mh/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG