Biografia retrata Sarah Palin como usuária de drogas e mãe ausente

Em resposta, marido de ex-candidata à vice-Presidência dos EUA acusou autor de ter 'obsessão' doentia com sua esposa

iG São Paulo |

AFP
Biografia diz que Sarah Palin teve um caso pouco antes de se casar
A ex-governadora do Alasca Sarah Palin supostamente usou drogas ilícitas, como cocaína, tinha fantasias sexuais com homens negros, foi uma mãe ausente e é "uma fraude total", segundo uma biografia que será publicada na próxima semana.

Em declarações ao programa "Today", Joe McGinniss, autor do livro "The Rogue: Searching For The Real Sarah Palin" ("A Trapaceira: À Procura da Verdadeira Sarah Palin", em tradução livre), afirmou que seu trabalho se baseia em mais de 200 entrevistas com pessoas conhecidas, associadas ou amigas da ex-governadora.

Para realizar todas as entrevistas necessárias, McGinniss decidiu alugar uma casa vizinha à de Sarah Palin em Wasilla, no Alasca, onde o escritor viveu por quatro meses.

Palin, 47 anos, foi a primeira mulher candidata à vice-Presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano. Durante as eleições de 2008, a candidata se transformou em uma figura proeminente do movimento conservador Tea Party.

Embora apareça nas pesquisas, Palin ainda não confirmou sua candidatura presidencial para as eleições do ano que vem. "Algo que realmente me surpreendeu foi que as pessoas que melhor a conhecem são as que menos simpatizam com ela", declarou McGinniss.

Citando "fontes da publicação", o jornal National Enquirer publicou que McGinniss afirma no livro que Palin teve "uma tórrida relação interracial" com Glen Rice, menos de um ano antes de se casar com Todd Palin, em 1988.

Sarah era então uma jornalista esportiva de TV e acabava de sair da universidade, e Rice, atualmente um jogador aposentado da NBA, estava no Alasca participando com sua equipe da Universidade de Michigan de um torneio, segundo informou o noticiário. "Todd já estava na história neste momento e eles se casaram apenas nove meses depois", acrescentou o tabloide, destacando que, segundo o livro, o ex-jogador declarou que se tratou de uma aventura de uma noite.

McGinniss também escreveu que tanto Sarah quanto Todd Palin "se envolveram" com cocaína e que, antes de se tornar governadora do Alasca, em 2006, Sarah Palin foi vista cheirando a droga "sobre um barril virado de petróleo de 55 galões enquanto andava de moto com amigos", acrescentou a publicação.

O marido de Palin, Todd, esquimó e membro de um sindicato, respondeu as declarações do autor. "Mc Ginniss é um indivíduo que trafica intrigas e falsidades. Ele passou o último ano entrevistando figuras marginais, que têm suas queixas, e recolheu o que queria para o livro, que satisfaz sua própria obsessão doentia com minha esposa", disse Todd Palin, que tem cinco filhos com Sarah.

"Seu livro está cheio de mentiras repugnantes, insinuações e calúnias", acrescentou, em um comunicado divulgado por vários meios de comunicação.

O jornal The New York Times, em um comentário sobre o livro, indica que "quase tudo publicado ali é conhecido, mesquinho e disponível facilmente para qualquer um que tenha acesso à internet". "McGinniss usou seu tempo no Alasca à procura de intrigas e não fatos em torno de Palin, frequentemente obtidos de fontes não identificadas ou descritas como 'uma vizinha', ou 'um amigo'", acrescentou o jornal americano.

McGinniss é autor de vários best-sellers, incluindo "The Making of a President", de 1969. Não foram publicados comentários nesta quinta-feira do escritor nem da editora Crown de Nova York, uma divisão do conglomerado de mídia alemão Bertelsmann.

O método de trabalho do autor já estava sendo alvo de polêmica e brigas com a família Palin, que o acusava de invadir sua intimidade por ter se instalado na casa vizinha.

Para contornar o fato, os Palin chegaram a levantar uma cerca entre as duas casas depois que souberam que o novo vizinho queria escrever um livro sobre a ex-governadora.

* Com AFP e EFE

    Leia tudo sobre: sarah palinbiografiadrogaseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG