Biografia de McCartney diz que Yoko Ono estragou reencontro dos Beatles

Londres, 13 jul (EFE).- John Lennon e Paul McCartney quiseram reunir os Beatles em 1974, mas o reencontro foi arruinado pela mulher do primeiro, Yoko Ono, segundo Paul McCartney: A Life, biografia escrita por Peter Ames Carlin, que será lançada em novembro.

EFE |

Segundo o diário "Daily Mail", Carlin assegura na biografia que McCartney tinha saudades de trabalhar com Lennon e que orquestrou um plano para voltar a reunir o grupo - dissolvido de maneira polêmica em 1970 - o que incluía uma visita surpresa ao estúdio da Califórnia onde o Lennon estava gravando.

O livro relata que os dois tocaram juntos e que as coisas funcionaram tão bem que Lennon convidou McCartney e sua primeira esposa, Linda, a jantar na casa que tinha alugado em Malibu, na Califórnia e na qual vivia com sua namorada e assistente, Mai Pang.

Carlin cita o testemunho de Mai, com quem Lennon mantinha uma relação durante sua separação temporária de Yoko Ono, que disse que escutou Lennon falar sobre "a possibilidade de voltar a juntar os Beatles" para um show no final de 1974.

Segundo a versão da biografia, o próprio McCartney criou as condições para que o reencontro não acontecesse ao contar a Lennon que tinha visto Yoko Ono recentemente e que ela tinha dito que queria voltar a viver com seu marido.

Lennon e Yoko tinham decidido viver separados, ele na Califórnia e ela em Nova York, durante um ano e meio, período ao qual o músico se referiu posteriormente como seu "fim de semana perdido".

Após a mensagem de McCartney, diz Carlin, o casal decidiu voltar a conviver, o acabou com a possibilidade de reencontro dos Beatles em um show.

Carlin afirma que Yoko, que foi responsabilizada pela ruptura inicial do quarteto de Liverpool, impediu a volta do grupo. EFE fpb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG