Bin Laden reivindica tentativa de ataque em avião no Natal

DUBAI (Reuters) - Uma gravação de áudio atribuída a Osama bin Laden e levada ao ar pela rede de tevê Al Jazeera reivindicou a responsabilidade pela tentativa de ataque a um avião que viajava aos Estados Unidos no dia de Natal. O líder da rede Al Qaeda prometeu, segundo a mensagem, que vai manter os ataques contra os EUA. A mensagem enviada a vocês sobre a tentativa do heroi nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab é uma confirmação de nossa mensagem anterior transmitida pelos herois de 11 de Setembro, disse Bin Laden na fita gravada e divulgada no domingo.

Reuters |

"Se fosse possível levar nossa mensagem com palavras, não usaríamos aviões", acrescentou Bin Laden na mensagem que ele disse ser dirigida "de Osama para (o presidente dos EUA) Obama".

A Al Qaeda do Iêmen declarou ter participado da tentativa de explodir o avião no dia 25 de dezembro, quando se aproximava de Detroit. O atentado fracassado e ameaças subsequentes no Iêmen levaram a uma guerra declarada contra o grupo militante no país.

O Iêmen lançou uma série de operações tendo líderes da Al Qaeda como alvo desde então. O país declarou que algumas importantes lideranças, incluindo Qasim al-Raymi e Ayed al-Shabwani, foram mortos. A rede Al Qaeda nega.

Na mensagem de domingo, Bin Laden citou ainda a colaboração de Washington com Israel como motivo para mais ataques contra os EUA e prometeu não parar até que os palestinos consigam viver em paz.

"Nossos ataques contra vocês vão continuar enquanto o apoio dos EUA a Israel continuar", disse Bin Laden. "Não é justo que os norte-americanos devam viver em paz enquanto nossos irmão em Gaza vivem nas piores condições."

(Reportagem de Tamara Walid e Amena Bakr)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG