Bin Laden pede aos muçulmanos fim do bloqueio em Gaza

O líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, fez um pedido aos muçulmanos para que contribuam ao fim do bloqueio imposto por Israel na Faixa de Gaza, em uma nova mensagem divulgada na Internet neste domingo.

AFP |

A convocação foi feita em uma mensagem "à nação islâmica" disponibilizada em um dos sites usados pela Al-Qaeda.

"Dezenas de pessoas morreram por culpa desse bloqueio injusto" na Faixa de Gaza, controlado pelo movimento islamita palestino Hamas desde junho de 2007, acrescentou o texto.

A participação de dirigentes ocidentais nas comemorações do 60º aniversário da criação do Estado de Israel "prova que os valores de justiça, liberdade e humanismo são apenas lemas vazios que (os ocidentais) agitam para enganar os fracos", advertiu a mensagem.

Bin Laden atacou duramente os dirigentes dos países árabes, acusando-os de ter "vendido a Palestina a preço de custo".

"A sobrevivência da entidade sionista não se deve à sua força, mas ao fato de que os governos (árabes) renunciaram a combatê-la", destacou a mensagem, convocando os jovens muçulmanos à guerra santa.

Essa nova mensagem, anunciada pouco antes pelo site islamita como tendo um conteúdo "muito contundente", é a segunda de Bin Laden em três dias.

No último discurso atribuído a Bin Laden, na sexta-feira passada, o chefe da rede terrorista atacou os dirigentes ocidentais por terem participado das celebrações do 60º aniversário da criação de Israel e afirmou que os muçulmanos não renunciarão nem "a uma polegada da Palestina".

tm/fp/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG