Bin Laden foi "enterrado no mar", diz imprensa americana

Funeral do líder da Al-Qaeda teria acontecido no mesmo dia da morte

BBC Brasil |

selo

A mídia nos Estados Unidos noticiou que o corpo foi "enterrado no mar" para evitar que o túmulo de Osama Bin Laden fosse tratado como um local sagrado. Isso teria sido feito em menos de 24 horas depois da morte em respeito à prática islâmica de enterrar o corpo no mesmo dia da morte.

Ao mesmo tempo, divulgou a agência AP, as autoridades americanas justificaram o enterro no mar afirmando que seria difícil encontrar um país que aceitasse receber o corpo de um dos mais procurados líderes extremistas do mundo. A tradição islâmica diz que corpo deve ser enterrado . As fontes não foram identificadas nas reportagens.

Em um pronunciamento transmitido pela TV americana tarde da noite do domingo, o presidente americano, Barack Obama, anunciou que Bin Laden foi morto em uma operação militar na cidade de Abbottabad, próximo da capital paquistanesa, Islamabad.

Logo após o anúncio, multidões foram às ruas em Washington e Nova York - cidades atingidas pelos ataques de 11 de setembro de 2001, no qual cerca de 3 mil pessoas morreram - para festejar a morte de Bin Laden. Além de ter sido o principal mentor dos atentados de 11 de setembro, Bin Laden é também acusado de vários outros ataques, entre eles as explosões em duas embaixadas americanas no Leste da África em 1998.

    Leia tudo sobre: internacional

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG