NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O ex-presidente norte-americano Bill Clinton, atualmente o enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Haiti, será nomeado coordenador internacional dos esforços de ajuda ao país devastado por um terremoto no mês passado, disseram autoridades da entidade nesta segunda-feira. Falando sob anonimato porque a decisão ainda não foi oficialmente anunciada, diplomatas e autoridades da ONU disseram que Clinton foi a escolha mais óbvia para coordenar a ajuda e a reconstrução no empobrecido país caribenho.

"O anúncio oficial deve acontecer nesta semana", afirmou à Reuters a autoridade da ONU. Outro funcionário da entidade disse que o secretário-geral Ban Ki-moon apontaria formalmente Clinton, quem "representaria a ONU no nível estratégico" e coordenaria a ajuda, a assistência financeira e reconstrução.

Vários diplomatas do Conselho de Segurança dizem que Clinton tem forte apoio dos países membros da ONU.

O ex-presidente, marido da secretária de Estado Hillary Clinton, tem estado ativamente envolvido nos esforços de ajuda ao Haiti desde que o país foi atingido por um forte terremoto e já visitou a nação para testemunhar a destruição.

Uma porta-voz de Clinton não respondeu imediatamente aos pedidos para comentar a notícia.

(Reportagem de Louis Charbonneau)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.