San Juan, 7 abr (EFE) - O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton (1993-2001) inaugurou hoje um busto de seu colega Franklin Delano Roosevelt (1933-1945) no Capitólio de Porto Rico no marco de sua visita de dois dias à ilha para fazer campanha por sua esposa, Hillary. Em seu discurso no Parlamento porto-riquenho, Clinton repassou alguns aspectos e lembranças da trajetória de Roosevelt e aplaudiu as contribuições de Porto Rico aos EUA, mas evitou falar sobre a opinião de sua esposa sobre o status político da ilha como Estado Livre Associado (ELA). Enquanto Clinton discursava no Capitólio, o Exército dos EUA confirmou a morte do soldado porto-riquenho Ulises Burgos Cruz no domingo no Iraque, com o que o número extra-oficial de cidadãos do país mortos nesse país e no Afeganistão se aproxima de 70. O presidente do Senado porto-riquenho, Kenneth McClintock, disse que tinha convidado Clinton para aproveitar a visita de um ex-presidente americano, já que estas visitas não são muito freqüentes, para inaugurar a estátua de outro presidente que se identificou com Porto Rico. A cerimônia foi criticada pelos legisladores do partido Independentista Porto-riquenho (PIP), pelo representante Víctor García San Inocencio e a senadora María de Lourdes Santiago, que consideram a realização das primárias democratas na ilha em 1º de junho como a mostra mais crua do colonialismo. O Partido Democrata dos Estados Unidos em Porto Rico, com 63 delegados, elegerá em ele...

"Votem em Hillary para presidente e ela fará isso", afirmou, reconhecendo a influência dos porto-riquenhos no Exército americano, na demografia de muitas de suas cidades e em sua força de trabalho, pelo que assegurou que é "bom" que a voz dos cidadãos do país seja ouvida "por todos os Estados Unidos".

Posteriormente, fez um discurso sobre a economia porto-riquenha em um ato da Associação de Industriais no qual defendeu a necessidade de alcançar a independência energética diversificando as fontes de geração de energia e apoiou a criação de maiores incentivos para as diferentes indústrias.

Depois, participou de um ato de arrecadação no qual para assistir era necessário doar à campanha de sua esposa entre US$ 1 mil e US$ 2,3 mil por pessoa.

O ex-presidente americano inaugurou em Bayamón novas instalações do Porto Rico Childrens Hospital, e depois se reuniria com simpatizantes democratas do sul porto-riquenho no povo de Salinas e, por fim, discursará na segunda maior cidade da ilha, Ponce.

Por outra parte, representantes da campanha de Obama, que é apoiado, entre outros, pelo governador de Porto Rico, Aníbal Acevedo Vilá, também visitaram a ilha para preparar uma possível visita do outro aspirante à nomeação presidencial democrata. EFE ie/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.