Nova York, 18 ago (EFE).- O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton elogiou a liderança valente e idealista do ex-presidente sul-coreano e Prêmio Nobel da Paz, Kim Dae-jung, que morreu hoje aos 85 anos de idade em um hospital de Seul.

Kim foi presidente da Coreia do Sul entre 1998 e 2003, anos nos quais impulsionou uma política de reconciliação com a Coreia do Norte que lhe valeu muitos reconhecimentos, entre eles o Prêmio Nobel da Paz.

"Kim Dae-jung foi um líder valente e idealista que tirou a Coreia do Sul de uma grave crise econômica, preparou o caminho para a paz na península coreana, defendeu os direitos humanos e ganhou um muito merecido Prêmio Nobel", disse hoje Clinton, em comunicado divulgado pela fundação que tem seu nome.

O ex-presidente americano lembrou que Kim lhe disse com orgulho em seu primeiro encontro, em 1992, que ambos representavam "um novo enfoque em política" e se declarou "honrado" de ter colaborado com ele na busca da reconciliação entre as duas Coreias durante suas respectivas presidências.

A política de abertura em relação a Pyongyang representou "a maior esperança de alcançar uma paz duradoura desde a Guerra da Coreia", disse.

Clinton acrescentou que, junto com a esposa Hillary, a atual secretária de Estado americana, sentirão saudades de seu "bom amigo Kim Dae-jung". EFE jju/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.