Bill Clinton chega à Coreia do Norte para discutir caso de jornalistas

O ex-presidente americano Bill Clinton chegou nesta terça-feira à Coreia do Norte, informou a rádio estatal norte-coreana, com o objetivo de conseguir a libertação de duas jornalistas condenadas pelo regime a doze anos de trabalhos forçados.

AFP |

Bill Clinton é mais importante personalidade dos Estados Unidos a visitar o regime comunista desde 2000, durante sua última presidência (1997-2001), quando a ex-secretária de Estado, Madeleine Albright, viajou ao país.

A coreana-americano Euna Lee e a sino-americana Laura Ling, que trabalham para o canal de tv californiano Current TV, foram detidas em 17 de março por ter cometido, segundo Pyongyang, "atos hostis" e entrado ilegalmente em território norte-coreano.

O tribunal encarregado as condenou a 12 anos de reeducação pelo trabalho.

Segundo especialistas, o regime norte-coreano quer usar as duas jornalistas como um meio para pressionar Washington e convencer o governo de Barack Obama a iniciar conversações diretas.

O ex-presidente foi recebido pelo vice-presidente da Assembleia Popular Suprema, Yang Hyong Sop, e pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Kim Kye-Gwan, informou a agência estatal norte-coreana.

A agência sul-coreana Yonhap citou uma fonte de Seul que assegura que os dois países mantiveram consultas ativas nas últimas semanas.

Leia mais sobre: Bill Clinton

    Leia tudo sobre: bill clintoncoréia do norteeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG