Bill Clinton alerta que crise não deve cessar ajuda aos pobres

Nações Unidas, 23 out (EFE).- O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton advertiu hoje que a atual crise financeira não pode ser uma desculpa para que os países mais desenvolvidos se esqueçam de seu compromisso de ajudar os cidadãos mais pobres do mundo.

EFE |

"É muito importante que os países ricos, as pessoas ricas e as grandes empresas, por mais que sofram com a crise, não a utilizem como desculpa para se esquecer de outros assuntos", disse o ex-presidente em discurso no Conselho Econômico e Social da ONU.

Clinton foi o convidado de honra no ato realizado na sede das Nações Unidas em Nova York, em ocasião do Dia Mundial da Alimentação.

O evento também contou com a presença do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, do diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), Jacques Diouf, e do presidente da Assembléia Geral, Miguel D'Decoto.

No discurso, o ex-governante americano destacou que cumprir os compromissos de ajuda ao desenvolvimento "ajudará a evitar outra crise financeira".

"A crise alimentícia, a crise dos combustíveis e a crise financeira mostram o quão interdependente é o mundo em que vivemos e que uns não podem escapar do destino dos outros", frisou.

Bill Clinton se tornou um dos principais filantropos internacionais desde que deixou, há sete anos, a Casa Branca.

A Iniciativa Global Clinton, fundada por ele em 2005, promoveu desde sua criação cerca de mil "compromissos de ações" para melhorar a vida de 200 milhões de pessoas em mais de 100 países, segundo a organização. EFE jju/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG