Biden visita cidade iraquiana de Kirkuk

O vice-presidente eleito dos Estados Unidos, Joseph Biden, visitou nesta terça-feira a cidade iraquiana de Kirkuk, símbolo das dissensões entre as diferentes comunidades do país árabe.

AFP |

Depois de uma reunião, pela manhã, com o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, em Bagdá, o senador de Delaware chegou ao aeroporto de Kirkuk, onde se encontrou com o governador Abdel Rahman e seu adjunto, Rakan al-Juburi, assim como com os representantes das diferentes comunidades da cidade do norte do Iraque, constatou um jornalista da AFP.

"A resolução dos problemas de Kirkuk é uma grande preocupação para o governo americano. A nova administração está muito preocupada com a situação em Kirkuk, e conclamo todos os partidos políticos no Iraque a chegar a um consenso para solucionar este conflito", declarou Biden.

Kirkuk, 255 km ao norte de Bagdá, é uma reprodução concentrada dos desafios e problemas iraquianos. Rica em petróleo, a província possui várias comunidades que brigam pelo poder: os curdos, que querem que a região passe a integrar o Curdistão iraquiano, os turcomanos, que se consideram os habitantes históricos da província, e cristãos e árabes que vieram durante a política de arabização forçada promovida por Saddam Hussein.

Na manhã desta terça-feira, Biden e Maliki conversaram sobre "os progressos realizados em matéria de segurança e política", e "o fortalecimento do Exército iraquiano, que vai assumir o controle total do país após a retirada das tropas estrangeiras do Iraque", segundo um comunicado do premier iraquiano.

Joe Biden chegou ao Iraque segunda-feira procedente de Cabul após uma curta escala no Kuwait. Ele viajará antes disso ao Paquistão.

str/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG