Pristina, 21 mai (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, afirmou hoje em Pristina que Washington apoia a integridade territorial do Kosovo, ex-província sérvia que declarou de forma unilateral a independência da Sérvia no ano passado.

O Kosovo "deve manter a integridade territorial e a sociedade multiétnica", disse o vice americano, após se reunir com o presidente e primeiro-ministro kosovares, Fatmir Sejdiu e Hashem Thaçi, respectivamente.

Biden, que viaja esta semana por Bósnia, Sérvia e Kosovo, fazia referência às tentativas da minoria sérvio-kosovar de criar estruturas paralelas, independentes de Pristina, na parte norte do pequeno país.

O vice-presidente acrescentou que o reconhecimento do Kosovo por parte dos Estados Unidos é "irreversível".

Até agora, a ex-província sérvia já foi reconhecida por cerca de 60 países, entre eles Estados Unidos, Japão e a maioria dos países-membros da União Europeia, mas não por Brasil, Rússia e China, entre outros.

Após se encontrar com Biden, o presidente kosovar afirmou que hoje era um "dia histórico" para o país, porque os Estados Unidos fizeram muito pela liberdade e o progresso do Kosovo.

A visita de Biden é a de maior nível realizada até agora por uma autoridade estrangeira no pequeno país balcânico, considerado o mais pobre da Europa.

Milhares de albano-kosovares se reuniram hoje em frente ao Parlamento de Pristina para receber Biden em sua chegada à Assembleia.

Após um discurso no Parlamento, o vice americano tinha previsto uma visita ao histórico mosteiro sérvio ortodoxo de Decani, apesar de as autoridades eclesiásticas locais não terem apoiado a visita.

No norte do Kosovo, onde a minoria sérvia se concentra na cidade dividida de Mitrovica, foram reforçadas as medidas de segurança perante possíveis manifestações contra a visita de Biden. EFE am/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.