Biden prevê mudanças em relações entre EUA e Cuba

San José, 30 mar (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, disse hoje na Costa Rica que na próxima década haverá mudanças nas relações entre Estados Unidos e Cuba.

EFE |

"Estamos dispostos a estender a mão à ilha", afirmou Biden em entrevista durante uma visita oficial à Costa Rica, apesar de esclarecer que é pouco provável o fim do embargo econômico mantido pelos americanos há décadas.

"Talvez façamos algo menor que suspender o embargo, mas há um compromisso firme, que é a democracia e os direitos humanos; vemos tudo como um processo", disse o vice-presidente, que no sábado passado já tinha descartado a possibilidade de acabar com o embargo.

Biden destacou que as mudanças na política dos Estados Unidos em direção a Cuba poderiam aumentar "na medida em que for registrado o crescimento da democracia e dos direitos humanos na ilha".

"Enquanto isso, confio em que há coisas que podemos fazer, medidas para elaborar um processo", acrescentou.

O vice-presidente americano reconheceu que o tema das relações entre seu país e Cuba foi tratado superficialmente durante o encontro com os presidentes centro-americanos, pois havia uma "expectativa de conhecer se nossa política vai mudar com o tempo".

Joe Biden chegou no domingo a San José para se reunir hoje com os presidentes de Costa Rica, Óscar Arias; Guatemala, Álvaro Cólom; Panamá, Martín Torrijos, e El Salvador, Antonio Saca, assim como com o primeiro-ministro de Belize, Dean Barrow. EFE nda/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG