Biden nega suspensão do bloqueio americano a Cuba

Viña del Mar (Chile), 28 mar (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, negou hoje que o Governo de Barack Obama vá suspender o bloqueio que Washington mantém sobre Cuba desde 1962.

EFE |

"Obama e eu deixamos claro durante nossa campanha que pensamos que existe a necessidade de uma transição em nossa política para Cuba. Mas todos concordamos que os cubanos devem determinar seu próprio futuro e devem poder viver em liberdade e com a possibilidade de prosperidade econômica", afirmou o vice, que está no Chile para a Cúpula de Líderes Progressistas.

"O povo cubano é quem deve determinar seu próprio futuro, mas eu vim aqui para falar de economia, e não de Cuba", desconversou Biden.

Em sua primeira visita oficial à América Latina, o vice de Obama ressaltou que "Cuba não é o maior desafio da região agora". "O maior desafio é a economia", disse, fazendo alusão ao tema do encontro.

Sobre a possibilidade de os países emergentes terem maior acesso aos organismos internacionais, Biden afirmou que "esta crise representa uma oportunidade para a reavaliação da agenda econômica mundial".

"É uma oportunidade para as instituições financeiras internacionais, do Banco Mundial aos bancos regionais e aos mercados mundiais", destacou o vice-presidente americano. EFE frf/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG