San Luis (Missouri), 2 out (EFE).- Os candidatos à Vice-Presidência dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden e a republicana Sarah Palin, comentaram hoje durante um debate em San Luis debate a política americana no Iraque.

Os dois candidatos têm uma ligação especial conflito: um filho de Palin está atualmente servindo no Iraque, enquanto o de Biden se prepara para partir para o país árabe.

Palin assegurou que é necessário manter as tropas dos EUA no Iraque (cerca de 140.000 soldados atualmente) até que se tenha declarado a vitória e os iraquianos "possam garantir a segurança de seu povo".

A governadora do Alasca assegurou que os comandantes do Exército americano determinarão qual será este dia, enquanto os líderes iraquianos "afirmam que esse momento está próximo".

Palin disse ainda que uma retirada antes significaria a rendição americana.

Biden afirmou que o plano debatido atualmente entre as autoridades de Bagdá e o Governo dos EUA sobre o futuro das tropas americanas no Iraque além de dezembro, quando expira o mandato da ONU que legaliza sua presença, "já tinha sido proposto meses antes por Barack Obama", o candidato presidencial democrata.

O senador por Delaware sustentou a necessidade de fixar um calendário de saída, e não manter as tropas de maneira indefinida, "para transferir a responsabilidade gradualmente aos iraquianos".

"Para o candidato republicano, John McCain, não há um final da guerra à vista. Nós sim acabaremos com esta guerra", afirmou. EFE mv/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.