Biden: antigo governo dos EUA já não é desculpa para não agir contra crise

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou neste sábado que já não é possível usar a desculpa do antigo governo de George W. Bush para não agir contra a crise financeira e não cumprir as regras do cenário internacional.

AFP |

"A boa notícia é que há uma mudança, e a má notícia é que há uma mudança. A notícia muito boa é que estamos dispostos a colaborar, e a má notícia é que já não há o último governo para usar como pretexto", declarou Biden, em um debate na Cúpula Progressista, no Chile.

"O último governo já não serve de pretexto para não agir, de modo que esperamos para trabalhar com vocês", reforçou o vice-presidente de Barack Obama, durante uma mesa redonda com os presidentes que participam do encontro.

"Verdadeira e genuinamente, queremos manter um diálogo consultivo, queremos saber o que os outros pensam. Não nos vemos como a solução do problema, queremos nos unir para resolvermos juntos", afirmou.

Além disso, Biden disse que seu país seguirá as novas regras do jogo internacional, que serão estabelecidas para solucionar a crise que começou com a derrubada financeira dos EUA.

"O mais importante que podemos fazer durante todo este processo é uma coisa que vai começar no G20: reformar as regras do partido e ter fiscalização para não retornar a este mesmo problema. Neste esforço, queremos nos unir a vocês, nossos aliados internacionais", destacou.

Mas, acrescentou, quando houver uma infração destas regras, "todos nós precisaremos marcar presença", pois, argumentou, muitas vezes a comunidade internacional se mostra reticente em fazê-las cumprir.

Biden disse por último que os Estados Unidos esperam que a recessão da economia "termine mais adiante este ano", mas reconheceu que "o emprego ficará atrasado depois desta recuperação".

nr/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG