BID anuncia retomada de empréstimos a Honduras

WASHINGTON (Reuters) - Os países membros do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) acertaram nesta terça-feira retomar seus empréstimos a Honduras, somando-se a outros organismos internacionais que já reconheceram o novo governo do presidente Porfirio Lobo. Uma missão viajará a Honduras nas próximas semanas para discutir uma possível linha de crédito após a decisão, disse um porta-voz do banco de desenvolvimento regional.

Reuters |

O BID e outras agências de desenvolvimento suspenderam seus créditos a Honduras no ano passado, depois de um golpe de Estado contra o então presidente Manuel Zelaya. Os organismos multilaterais têm lentamente retomado suas relações com o novo governo após as eleições e ante pressão dos Estados Unidos.

"Em um encontro celebrado hoje, a diretoria decidiu renovar os empréstimos a Honduras", disse um porta-voz do BID.

Neste mês, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, afirmou que Honduras deu passos que "merecem o reconhecimento e normalização das relações".

Honduras sofreu o congelamento de 450 milhões de dólares em ajuda internacional após o golpe de junho de 2009. União Europeia, Venezuela, Banco Mundial e BID cancelaram empréstimos ao governo de facto.

Tanto o Fundo Monetário Internacional quanto o Banco Mundial retomaram recentemente suas relações com Honduras, o que tem sido, tradicionalmente, um sinal para que outras agências façam o mesmo.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG