Biblioteca quer mostrar lado de artista gráfico de Picasso

A Biblioteca de Artes de Berlim adquiriu a maior coleção de artes gráficas do pintor espanhol Pablo Picasso e pretende exibir em um futuro próximo a obra na capital alemã. Além de suas famosas pinturas, Picasso fez ao longo de sua vida várias ilustrações para jornais, capas de livros e até programas de teatro.

BBC Brasil |

A coleção inclui 400 obras de Picasso publicadas entre 1902 e 1972, que pertenciam ao colecionador suíço Bruno Margadant.

Entre os objetos estão desenhos publicados em jornais, revistas, capas de cadernos e brochuras de peças de teatro, assim como vários pôsteres.

Segundo os diretores da biblioteca, foi a amizade do pintor com músicos, atores e editores que o levou a fazer a maioria das ilustrações.

Em alguns casos, ele também quis colaborar com causas que lhe pareciam justas. Um exemplo disso foi um pôster que o pintor fez para o Segundo Congresso Mundial pela Paz em Londres, em 1950.

Ele também se envolveu na campanha em favor da resistência francesa e no movimento republicano na Espanha, além de ter feito vários pôsteres para o partido comunista francês.

A compra da coleção pela Biblioteca de Artes de Berlim foi possibilitada por doações particulares. O valor da transação não foi revelado.

    Leia tudo sobre: picasso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG