Beyoncé cobrou quase US$ 2 mi para cantar em festa de filho de Kadafi

Londres, 15 jan (EFE).- A cantora Beyoncé recebeu 1,2 milhões de libras (US$ 1.

EFE |

956.720) para fazer um show na festa de Ano Novo organizada por Mutasim-Billah, filho do líder líbio, Muammar Kadafi, na ilha caribenha de St. Barts.

O valor foi divulgado hoje por vários tablóides britânicos, entre eles o "Daily Mail", que publica as primeiras fotos da cantora durante sua atuação, vestida com um maiô preto justo repleto de lantejoulas e transparências.

Segundo o jornal, apesar do elevado cachê, o show de Beyoncé não durou mais de uma hora, tempo no qual o filho de Kadafi não conseguiu tirar os olhos da cantora.

Entre os convidados da festa estavam o próprio marido de Beyoncé, o rapper Jay-Z, o cantor Bon Jovi, a atriz Lindsay Lohan e o cantor de hip-hop Usher.

Aos 28 anos, Beyoncé foi apontada recentemente pela revista "Forbes" como a famosa abaixo dos 30 anos de idade mais rica do mundo.

A revista também colocou Beyoncé e Jay-Z no topo da lista dos casais famosos que mais ganharam dinheiro em 2009.

O anfitrião da festa, Mutasim-Billah, é o terceiro filho de Kadafi e conselheiro de segurança nacional da Líbia. EFE sga/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG