O médico que examinou a refém franco-colombiana Ingrid Betancourt, sequestrada há seis anos pelas Farc, concluiu que ela tem hepatomegalia (aumento do fígado), gastrite crônica, refluxo gastro-esofágico, malária, desnutrição, irritação no colo e uma forte dor no hipocôndrio direito.


AFP
asasasasas
Betancourt tem vários problemas de saúde
Segundo a TV Caracol, o médico, identificado como Helver Uriel Rodríguez, examinou Betancourt há pouco tempo e entregou à promotoria uma lista dos problemas de saúde da refém da guerrilha.

O médico, guerrilheiro confesso e que foi capturado há duas semanas no povoado de Mosquera, na região de Bogotá, confirmou que o estado de saúde da refém franco-colombiana é grave.

Segundo o doutor Camilo Novoa, consultado pela AFP, o diagnóstico revela que Betancourt tem um grave caso de malária não tratada, o que provocou a inflamação do fígado e pode levar a uma falência hepática.

O médico também advertiu que Betancourt pode sofrer de uma falência renal e até cardíaca por anemia.

A difícil situação da ex-candidata presidencial levou o governo francês a enviar nesta quinta-feira uma missão médica a Bogotá, para tentar chegar à selva colombiana e socorrer Betancourt.

Até esta sexta-feira, a missão francesa permanecia na capital colombiana à espera da autorização das Farc para socorrer a refém.

Leia também:

Leia mais sobre: Ingrid Betancourt - Farc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.