Betancourt será recebida por Sarkozy em Paris

O governo francês confirmou que a política colombiana Ingrid Betancourt chegará a Paris nesta sexta-feira à tarde, por volta das 16h no horário local (11h em Brasília), acompanhada de sua família, e será recebida no aeroporto militar de Villacoublay, nos arredores de Paris, pelo presidente Nicolas Sarkozy. Vamos recebê-la com Carla (Bruni, primeira-dama) quando ela chegar, disse Sarkozy nesta quinta-feira, durante uma visita à região da Borgonha.

BBC Brasil |

A assessoria do Palácio do Eliseu informou à BBC Brasil que o aeroporto militar de Villacoublay, por onde transitam personalidades do governo e chefes de Estado convidados, foi escolhido por razões de segurança.

Betancourt, que tem dupla cidadania colombiana e francesa, foi resgatada nesta quarta-feira pelo Exército colombiano de um cativeiro na selva, onde era mantida refém do grupo rebelde Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) havia mais de seis anos.

Após ser recebida pelo presidente e pela primeira-dama, Betancourt deverá participar de um encontro no Palácio do Eliseu, sede da Presidência da França, que terá a presença de membros dos comitês franceses de apoio a sua libertação, segundo comunicado da Presidência.

Em entrevista à imprensa francesa, Betancourt afirmou que "deverá ficar alguns dias no país".

Expectativa
A expectativa em relação à chegada de Betancourt à França é grande. Ela se tornou no país uma espécie de ícone, um símbolo do drama de reféns em todo o mundo.

Inúmeras personalidades, artistas e cidadãos comuns se mobilizaram nos últimos anos para obter sua libertação.

A França toda, da capital às pequenas cidades, celebrou nesta quinta-feira a libertação da franco-colombiana.

Sinos tocaram, como no vilarejo de Saint-Lieux-Lafenasse, no sudoeste da França, e, em cidades maiores, como Estrasburgo, Lyon, Marselha e Paris, centenas de pessoas se reuniram em frente às prefeituras para celebrar o fim do seqüestro.

Em Paris, a comemoração teve um discurso do prefeito, Bertrand Delanoë.

A foto de Ingrid Betancourt está exposta há vários meses em frente ao prédio da prefeitura da capital. Nesta quinta-feira, foi colocada uma faixa com a inscrição "livre" sobre a foto.

Hervé Marro, porta-voz do comité de apoio à libertação de Ingrid Betancourt, disse ao jornal Le Monde que será a própria ex-refém que irá retirar sua foto da fachada da prefeitura de Paris.

Agenda
Ainda não há maiores detalhes sobre a agenda de Betancourt na França. Um deputado do Partido Verde pediu que a ex-senadora fosse convidada a fazer um discurso no Parlamento.

O secretário-geral da Presidência, Claude Guéant, afirmou nesta quinta-feira que as autoridades francesas foram informadas sobre a libertação de Betancourt e dos demais reféns "15 minutos antes que as agências colombianas de notícias divulgassem a informação".

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, telefonou a Sarkozy para comunicar a notícia.

"Não esperávamos por um desfecho nesse momento preciso. Mas não ficamos surpresos, porque a idéia da operação havia sido comunicada pelas autoridades colombianas há vários meses", afirmou Guéant.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG