Betancourt será recebida em grande estilo em Paris

Paris - Uma acolhida em grande estilo aguarda hoje em Paris a ex-refém franco-colombiana das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Ingrid Betancourt, com uma dupla bem-vinda por parte do presidente francês, Nicolas Sarkozy.

EFE |

O chefe de Estado receberá Betancourt no aeroporto militar de Villacoublay, arredores de Paris, às 11h (em Brasília), antes de uma recepção no Palácio do Eliseu, na qual estará cercada por seus parentes, pelos membros de seus comitês de apoio e personalidades do mundo da política e do espetáculo.

"Receberemos (Betancourt) com Carla quando chegar", tinha dito o próprio Sarkozy na quinta-feira quando em Bogotá ocorria o emocionado reencontro da ex-refém com seus filhos, Mélanie e Lorenzo, e sua irmã Astrid.

Os três, junto ao pai dos jovens e primeiro marido da ex-refém, Fabrice Delloye, e o ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, acompanharam Betancourt a Paris no avião oficial no qual na quarta-feira à noite tinham viajado à Colômbia após a surpreendente libertação que encerrou quase seis anos e meio de calvário.

No avião também viajaram hoje o atual marido de Betancourt, Juan Carlos Lecompte, e sua mãe, Yolanda Pulecio.

Depois da recepção no Palácio do Eliseu, a ex-candidata à Presidência da Colômbia deve conceder uma entrevista coletiva e ir à Prefeitura de Paris para retirar da fachada seu retrato pendurado no local desde 2005.

Revisão médica

Betancourt, de 46 anos, que se declara "em plena forma" e cujo aspecto físico deixou todos surpresos, após os rumores do primeiro semestre de que corria risco de morrer, poderia se submeter nos próximos dias a uma revisão médica a fundo em um dos hospitais militares de Paris, como propôs Sarkozy.

As comemorações pela libertação de Betancourt, junto a outros 14 reféns das Farc, já começaram na quinta-feira em vários dos dois mil municípios que a tornaram cidadã de honra durante seu seqüestro, e continuarão nos próximos dias.

Betancourt, que expressava na quinta-feira de Bogotá sua "pressa em voltar à França, para casa", não disse se irá à tradicional festa nacional de 14 de julho no Palácio do Eliseu, na qual Sarkozy disse que estaria "encantado" de recebê-la.

Entenda

Saiba mais sobre Ingrid

O Resgate

Imagens

Repercussão

Opinião

Leia também:

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG