Fui tratada como um cão pelas Farc, diz Ingrid à TV francesa http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/eua_confirmam_ajuda_no_planejamento_da_operacao_1412979.htmlEUA confirmam ajuda no planejamento da operação http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/filhos_de_betancourt_prometem_manter_campanha_pela_libertacao_de_refens_1414208.htmlFilhos de Betancourt prometem campanha pela libertação de reféns http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/ex_refens_norte_americanos_estao_em_bom_estado_de_saude_1416053.html target=2 Ex-reféns norte-americanos estão em bom estado de saúde" / estou no paraíso - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Betancourt reencontra seus filhos após 6 anos de separação; estou no paraíso

BOGOTÁ - A ex-candidata à presidência colombiana Ingrid Betancourt reencontrou seus filhos, nesta quinta-feira, após passar mais de seis anos sequestrada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/nao_sei_o_que_vou_fazer_no_futuro_afirma_ingrid_betancourt_a_tv_francesa_1415374.htmlFui tratada como um cão pelas Farc, diz Ingrid à TV francesa http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/eua_confirmam_ajuda_no_planejamento_da_operacao_1412979.htmlEUA confirmam ajuda no planejamento da operação http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/filhos_de_betancourt_prometem_manter_campanha_pela_libertacao_de_refens_1414208.htmlFilhos de Betancourt prometem campanha pela libertação de reféns http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/03/ex_refens_norte_americanos_estao_em_bom_estado_de_saude_1416053.html target=2 Ex-reféns norte-americanos estão em bom estado de saúde

Redação com agências internacionais |

AFP
Betancourt reencontra filhos na Colômbia após seis anos de separação
Ingrid Betancourt reencontra filhos na Colômbia após seis anos de separação
 
Melanie e Lorenzo Delloye, os filhos de Betancourt, chegaram a Bogotá por volta das 10h20 desta quinta-feira. Vestida com terninho negro e acompanhada da mãe, Yolanda Pulecio, Betancourt abraçou os filhos na escada do avião e depois todos entraram na aeronave para compartilhar de um momento mais íntimo.
 
"Eu acho que foi uma orgia de beijos", disse Betancourt aos repórteres depois de ver os filhos. "Eu queria senti-los, tocá-los, olhar para eles...Eles são tão bonitos. Eu acho que eles são tão bonitos." 
 
Em um discurso emocionado e rápido, Betancourt disse estava feliz em reencontrar os filhos e que tem "tantos sonhos" para compartilhar com eles.
 
"Dou graças a Deus por este momento tão belo e agradeço a todos vocês por compartilhá-lo conosco. Estes são meus filhinhos, meu orgulho, minha razão de viver, minha luz, minha lua, minhas estrelas', disse com a voz embargada pelo choro. Ela destacou que, a última vez que viu os filhos, eles eram pequenos. "Lembro que ia conversar com eles na cama. Hoje quero fazer isso de novo", afirmou.
 
"É maravilhoso estar com eles, vê-los, senti-los, disse, abraçada aos filhos. Eles estão diferentes, mas parecidos (...) Estou me sentindo no paraíso", afirmou Betancourt. "Estou muito orgulhosa deles, que lutaram sozinhos e travaram uma batalha belíssima por minha liberdade".
 
Também emocionada, Melaine disse que o momento era muito importante, "mas temos de lutar para que todos [reféns] estejam bem". "Vamos pedir ajuda de chefes de Estado para que libertem todos os reféns", completou Betancourt, que sugeriu uma "liga" entre países para ajudar a Colômbia a se "livrar das Farc". "A Colômbia vai crescer", afirmou.
 
No avião, que aterrissou no aeroporto militar de Catam, oeste de Bogotá, também viajaram o chanceler francês Bernard Kouchner e a irmã de Betancourt. "Quero agradecer o presidente Uribe e quero agradecer o povo colombiano e todos que participaram da luta pela libertação de Ingrid e de todos os presos", disse Kouchner, após abraçar a política resgatada.
 
"Ouvir Ingrid Betancourt é um milagre e um momento realmente mágico", mas isso "não nos impede de pensar em que outros estão seqüestrados", disse. "Mais uma vez, queria de todo coração agradecer em nome do presidente da França, Nicolas Sarkozy, e de toda a França, aos que não perderam a esperança e que lutaram, a outros presidentes latino-americanos, mas, principalmente, o presidente Uribe, meu amigo o chanceler (Fernando Araújo) e o povo colombiano", disse.
 
Betancourt viaja nesta quinta-feira para a França, onde encontrará o presidente francês Nicolas Sarkozy.
 
 
Ansiedade e felicidade

AFP
Os filhos da ex-reféns partiram de Paris assim que o presidente fez o anúncio da libertação de sua mãe. O clima no avião era de ansiedade, mas também reinava uma atmosfera de profunda felicidade no Airbus A319 geralmente utilizado pelo presidente francês Nicolas Sarkozy.

Mélanie e Lorenzo conseguiram dormir horas depois da decolagem, à noite, do aeroporto militar de Villacoublay, perto de Paris. Ao acordar, Melanie, de 22 anos, ainda não conseguia acreditar na realidade.

"Ainda estou em choque", afirma. Depois de tentar conter a emoção, começa a chorar. "As últimas horas foram uma eternidade, mas estou nas nuvens".

A seu lado, seu irmão, Lorenzo, explica que é muito difícil explicar o que está sentindo. Ele tinha 13 anos quando sua mãe foi seqüestrada. Hoje tem 19. Mais de seis anos de espera e apreensão. "É uma alegria indescritível", afirma.

O único contato que os dois adolescentes tiveram com a mãe nos últimos anos foi por rádio, pela qual lhe enviavam mensagens e lhe contavam suas atividades acadêmicas e familiares.

A bordo do avião também se encontravam vários médicos, entre eles o dr. Christophe Fernandez, médico-chefe do Palácio do Eliseu, que vai examinar Betancourt.

A ex-refém aparenta boa saúde, mas, quando são libertados, estão em tal condição de euforia que isso não reflete necessariamente seu estado físico real, segundo a opinião especializada.


Em vídeo, saiba como foi o resgate de Betancourt

"Fiquei com medo"

Astrid Betancourt, a irmã de Betancourt, contou como foi informada da notícia. "Tudo começou na quarta à tarde. Algumas pessoas do ministério colombiano da Defesa tentaram me contatar".

"Fiquei com medo, pois achei que iam me pedir a autorização para lançar uma operação militar". O medo da família sempre foi que uma operação desse tipo resultasse na morte da refém.

Às 15h30 o ministro colombiano da Defesa ligou pessoalmente para o celular de Astrid. "Foi quando me anunciaram que ela foi libertada. Tentei me conter, pois minhas pernas tremiam. Chorei muito", acrescentou.

Fabrice Delloye, o ex-marido de Betancourt, brinca com seus filhos e repete o tempo todo, sorrindo: "o que acaba de acontecer é um milagre".

(*com informações da AFP)

Entenda

 

Saiba mais sobre Ingrid

 

O Resgate

 

Imagens

 

Repercussão

 

Opinião

 

Leia também:

Leia tudo sobre: betancourt

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG