liberdade para todos os reféns das Farc em Paris - Mundo - iG" /

Betancourt pede liberdade para todos os reféns das Farc em Paris

Paris, 20 jul (EFE).- Ingrid Betancourt abriu um show em Paris em prol da libertação dos reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e exigiu liberdade para todos os seqüestrados da guerrilha.

EFE |

Dezoito dias após sua libertação juntamente com outros 14 seqüestrados pela guerrilha colombiana, Betancourt se dirigiu ao líder máximo das Farc, "Alfonso Cano", para dizer a ele: "Chega de seqüestros".

"Veja esta Colômbia, veja a mão estendida do presidente (colombiano, Álvaro) Uribe. Entenda que já não é mais hora de derramar sangue", disse Betancourt ao chefe das Farc.

Betancourt fez essas declarações no palco montado no Trocadero, em frente à Torre Eiffel, diante de milhares de pessoas, a maioria colombianos e de outros países da América Latina.

O ato, que começou com 45 minutos de atraso, teve início com a execução no hino nacional colombiano, cantado pelos cidadãos do país presentes, já que hoje se comemora o Dia da Independência da Colômbia.

Betancourt disse que hoje é "o dia de fraternidade, da unidade entre todos os colombianos" e afirmou que nessa e em outras concentrações convocadas para reivindicar a liberdade dos reféns das Farc, "o amor é o único (sentimento) que nos move".

Por isso, "damos graças a Deus, damos graças à Virgem", disse a ex-refém da guerrilha, acompanhada de vários familiares no palco, com uma enorme bandeira da Colômbia e um cartaz que dizia: "Liberdade e paz".

Betancourt lembrou que ainda há 3 mil seqüestrados em poder das Farc e declarou que "a guerra tem que acabar na Colômbia e no mundo inteiro".

A ex-refém agradeceu repetidamente a todos os presentes, particularmente "aos franceses, que nunca nos abandonaram".

Antes do discurso da ex-refém, os organizadores mostraram cartazes com fotos dos companheiros de infortúnio de Betancourt que continuam na selva colombiana e dos quais ela mesma citou os nomes de vários. EFE ac/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG