Betancourt: missão francesa parte da Colômbia após rejeição das Farc

A missão humanitária enviada por Paris para socorrer a refém franco-colombiana Ingrid Betancourt abandonará em breve a Colômbia, diante da rejeição da guerrilha das Farc de aceitar o auxílio, informou nesta terça-feira o ministério francês das Relações Exteriores.

AFP |

"Como disse o presidente (Nicolas) Sarkozy (...), esta rejeição é uma falta política grave e uma tragédia", destacou a chancelaria em nome de França, Espanha e Suíça, os três países que formavam a missão.

"Os três países mediadores anotaram a decisão do secretariado do Estado-Maior das Farc de rejeitar a missão médica destinada a socorrer Ingrid Betancourt e outros reféns debilitados", destaca o texto.

França, Espanha e Suíça afirmam que "a manutenção da missão médica sobre o terreno não se justifica mais no momento, e que abandonará a Colômbia em breve".

As Farc qualificaram a missão de improcedente e assinalaram que jamais houve um acordo neste sentido, apenas "má-fé" do presidente colombiano, Alvaro Uribe.

ib/LR/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG