longa conversa com Natascha Kampusch na Áustria - Mundo - iG" /

Betancourt espera ter longa conversa com Natascha Kampusch na Áustria

Viena, 26 out (EFE).- A ex-candidata à Presidência da Colômbia Ingrid Betancourt deve se encontrar na Áustria com Natascha Kampusch, a jovem austríaca que ficou seqüestrada durante oito anos em um porão perto de Viena.

EFE |

Betancourt fez esse anúncio hoje na capital austríaca, durante uma entrevista coletiva que ofereceu antes de receber o prêmio de Mulher do Ano 2008.

"Será importante para ela, mas mais para mim. Vou encontrar Natascha Kampusch. Acho que será muito importante para as duas, ser capazes de falar longamente", disse Betancourt, que ficou em cativeiro durante mais de seis anos, sob poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Sei que não foi capaz de dizer nada do que aconteceu a ela e entendo perfeitamente, suponho que é provavelmente o mesmo problema que tenho", acrescentou a franco-colombiana.

Betancourt também falou sobre Elisabeth Fritzl e seus filhos, frutos dos sistemáticos abusos contra ela cometidos pelo próprio pai, Josef Fritzl, que a manteve em cativeiro por 24 anos.

Visivelmente emocionada, Betancourt disse que, devido ao fato de que Elisabeth e a família estão em um centro especial para facilitar sua recuperação, não poderá se reunir com eles.

"Daqui, quero dizer-lhes o muito que me preocupo por eles, o muito que os compreendo", disse a franco-colombiana.

Com a voz embargada e lágrimas nos olhos, Betancourt pediu desculpas por não poder controlar suas emoções e explicou que, "quando pensa em pessoas vivendo na mesma situação que vivi, me vêm lembranças, e é a pior parte".

Além disso, anunciou que se retirará da cena pública por "pelo menos seis meses" em 2009.

"M"Minha retirada da vida pública é egoísta, mas preciso fazer isso. Acho que será durante pelo menos seis meses, estarei isolada", disse, em entrevista coletiva na capital austríaca Betancourt, após chegar da Espanha, onde foi agraciada com o Prêmio Príncipe de Astúrias da Concórdia 2008.

"Preciso ficar sozinha comigo mesma. É algo muito importante para mim", disse. EFE ll/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG