Betancourt diz que ato contra Farc será para agradecer por resgate

Bogotá, 14 jul (EFE).- A ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt disse hoje que a manifestação deste domingo não é só para exigir a liberdade dos reféns ainda sob poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), mas para agradecer ao presidente colombiano, Álvaro Uribe, e aos militares pela operação de resgate.

EFE |

Em entrevista por telefone à "Caracol Radio", a ex-refém pediu a todos os colombianos que "sintonizem o coração" com o país no dia 20 de julho, Dia da Independência da Colômbia, para pedir "a libertação dos que restam, pois este horror não pode se prolongar mais".

Ela acrescentou que a manifestação servirá para homenagear "os soldados e oficiais que participaram da operação de resgate" e agradecer "ao presidente (Álvaro Uribe), que teve essa coragem e audácia para tomar a decisão".

Betancourt disse que ficou positivamente surpresa com o fato de a Colômbia ter deixado "o estigma do narcotráfico, das Farc e do paramilitarismo".

Depois do evento, ela disse que "desaparecerá" para se reencontrar com a família. Betancourt também descartou que tenha assinado com alguma editora ou produtora de cinema os direitos para lançar livros ou filmes.

O ato de Paris terá um link direto, por satélite, com as concentrações em Bogotá, Cali, Medellín e Miami, entre outras cidades, disseram à Agência Efe fontes próximas a Betancourt, que espera que os reféns colombianos libertados junto com ela possam estar nesse dia na Praça de Bolívar, no centro de Bogotá. EFE fer/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG