Betancourt anuncia que voltará em breve à Colômbia e escreverá obra de teatro

Paris - Ingrid Betancourt tem a intenção de escrever uma obra de teatro sobre sua experiência como refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e voltará ao território colombiano dentro de alguns dias, afirma a franco-colombiana, em uma entrevista ao francês Le Journal du Dimanche publicada hoje.

EFE |

    "Escreverei uma obra de teatro", disse a ex-refém de 46 anos, ao ser perguntada se pretende se voltar à literatura.

    "Não tenho a pretensão de escrever demais, mas quero deixar um testemunho do que vivi", para que as pessoas "compreendam" que "todos podemos ser anjos ou demônios para os outros".

    "Cada um de nós em seu interior pode ser extraordinariamente bom e extraordinariamente mau" e "todos podemos cair nesse horror de ser lobos para o outro", disse.

    Durante o seqüestro, ela principalmente viu o "lobo", mas também viu "o anjo de vez em quando", o que era "muito desconcertante", disse Betancourt, que foi libertada na quarta-feira passada junto com mais 14 reféns das Farc em uma operação militar colombiana após passar quase seis anos e meio retida na selva.

    A ex-refém, que chegou à França na sexta-feira com a família para agradecer os esforços realizados neste país para obter sua libertação, disse que voltará à Colômbia "dentro de alguns dias".

    AFP
    Presidente francês, Nicolas Sarkozy, ao lado de sua mulher recebe Ingrid


    Enquanto isso, quer "ver a França" e ficar com os filhos, "dedicar tempo" à família.

    Betancourt reiterou sua "alegria total" pelos resultados dos exames médicos que fez neste sábado no hospital militar Val-de-Grâce, em Paris, que descartaram os temores de que tivesse câncer.

    Também disse que deverá fazer mais exames para saber se continua com o vírus da hepatite.

    Os médicos "concluíram que o corpo resiste de maneira extraordinária a muitas coisas. É mágico", acrescentou.

    Também contou que, quando tomava banho no hotel, na sexta-feira, o filho Lorenzo apagou a luz, porque achava que não havia ninguém no banheiro, e, ao se ver na escuridão total, entrou em "pânico".

    "Perdi durante o espaço de meio segundo a noção de onde estava e disse a mim mesma, como em um pesadelo: 'são as Farc, vêm me levar'", disse.

    Entenda

    Saiba mais sobre Ingrid

    O Resgate

    Imagens

    Repercussão

    Opinião

    Leia também:

      Leia tudo sobre: ingrid betancourt

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG