O furacão Bill se aproximava nesta sexta-feira das ilhas Bermudas, onde já foi acionado o alerta pela chegada do furacão, cujos ventos acompanhados de chuvas já causavam transtorno no arquipélago, informou o Centro Nacional de Furacões Americano (NHC).

Às 18h00 GMT (15h00 de Brasília), o furacão Bill perdeu força, caindo para a categoria dois na escala Saffir-Simpson (com máximo de cinco), quando seus ventos passaram de 185 km/h para 175 km/h.

O olho do furacão Bill estava localizado 460 km a sul-sudoeste de Bermudas e 1.115 km a sudeste de Cabo Hatteras, na costa dos Estados Unidos. O fenômeno avançava a 30 km/h na direção norte-noroeste, informou o NHC, com sede em Miami.

O Bill rumará na direção norte nas próximas horas e as previsões indicam que seu centro passará entre Bermudas e a costa leste dos Estados Unidos no sábado, indicou o organismo.

As grandes ondas "geradas por este furacão estão afetando Porto Rico, Hispaniola, Bahamas e Bermudas" e poderão começar a afetar "a maior parte da costa leste dos Estados Unidos e a costa atlântica do Canadá" nos próximos dias, acrescentou o NHC.

O Bill obrigou a secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton e seu marido, o ex-presidente Bill Clinton, a encurtarem suas férias em Bermudas, informou nesta sexta-feira uma autoridade norte-americana.

"Partiram ontem (quinta-feira), devido à aproximação do furacão", disse a fonte, que solicitou o anonimato.

jco/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.