ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, qualificou na sexta-feira como invasão de privacidade as fotos publicadas em um jornal espanhol nas quais moças apareciam tomando sol de topless na mansão de veraneio do bilionário político, que prometeu medidas judiciais. A vida particular de Berlusconi, inclusive uma investigação sobre o uso de aviões do governo para levar convidados à sua mansão na ilha mediterrânea da Sardenha, virou um assunto explosivo.

Sob um artigo intitulado "as fotos censuradas de Berlusconi," o jornal El País mostrou cinco imagens, sendo que em duas delas o primeiro-ministro caminhava dentro do terreno da mansão acompanhado por mulheres que tiveram os rostos borrados. Em outra imagem, uma moça tomava sol com os seios à mostra.

Niccolò Ghedini, advogado de Berlusconi, disse que apresentou queixa contra o jornal espanhol. Berlusconi disse que processará também o diário italiano La Repubblica por reproduzir as imagens.

"Essas imagens (...) foram apreendidas na Itália porque considerou-se que derivavam de um comportamento ilegal," disse Ghedini em nota. "Quem as comprar em qualquer lugar do mundo está cometendo um crime."

Em editorial, o El País disse que "a publicação das fotos de festas particulares não é uma tentativa de julgar sua moralidade como cidadão, mas de demonstrar que como primeiro-ministro ele está tentando transformar a arena democrática em uma simples extensão das suas amizades e entretenimentos."

O jornal sugere que Berlusconi está provocando a decadência da Itália, e que isso é fonte de preocupação "para todos os europeus."

Outra foto publicada pelo jornal mostra um homem nu à beira de uma piscina.

"Você se banha de terno e gravata?," ironizou Berlusconi a uma rádio. "Essas pessoas estão tomando banho em uma jacuzzi dentro de uma casa particular reservada a hóspedes."

As imagens, de autoria do fotógrafo Antonello Zappadu, haviam sido proibidas na Itália por ordem de um promotor, por terem sido tiradas de fora da propriedade, sem autorização, com o uso de lentes poderosas.

"São fotos inocentes, não há escândalo, mas é uma violação de privacidade e uma agressão escandalosa," disse Berlusconi, acrescentando que o incidente é inaceitável quando ele está recebendo uma delegação checa em sua mansão.

(Reportagem adicional de Elisabeth O'Leary)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.