Berlusconi vai tentar aumentar punição para pichadores e depredadores

Roma, 29 out (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, anunciou hoje que, na sexta-feira, pretende aprovar o decreto-lei que endurece as penas para pichadores, grafiteiros e depredadores do patrimônio público.

EFE |

Durante uma conferência para empresários italianos, Berlusconi afirmou que, em sua reunião de sexta, os ministros do país vão examinar e tentar aprovar a lei que prevê até dois anos de prisão para pichadores, grafiteiros e autores de atos de vandalismo.

O Governo também pretende aprovar multas de até 5 mil euros e obrigar os autores desses crimes a custear o reparo de bens públicos danificados ou a limpeza das paredes pichadas ou grafitadas.

No caso dos pichadores e grafitares, as multas vão variar de 500 a 5 mil euros, dependendo do valor histórico ou artístico dos edifícios rabiscados.

O artigo 639 do Código Penal italiano estipula sanções para esses casos, mas as punições são consideradas "demais leves" para um fenômeno que, a cada ano, custa aos cofres do Estado 5 milhões de euros. EFE ccg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG