Berlusconi tem noite agitada e médicos avaliarão suas condições

Roma, 16 dez (EFE).- O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, passou sua terceira noite no hospital, após a agressão do domingo passado, e esteve bastante agitado devido às dores, sendo que hoje os médicos decidirão se dão alta.

EFE |

O último boletim médico do hospital San Raffaele de Milão, onde está o primeiro-ministro, tinha previsto que seria dada alta, mas "tudo dependerá do resultado dos últimos controles", explicou ao canal televisivo "Sky TG24" o subsecretário da Presidência do Governo, Paolo Bonaiuti.

"Ele passou uma noite mais agitada que as anteriores, já que aumentaram as dores em todo o pescoço devido ao forte golpe", acrescentou Bonaiuti.

Após um comício na praça que fica junto à Catedral de Milão, Berlusconi foi golpeado no rosto por Marco Tartaglia, de 42 anos, que passa por tratamento por problemas mentais e usou uma miniatura da própria Catedral.

O golpe provocou a fratura do nariz e de dois dentes, além de um profundo corte no lábio do Primeiro Ministro, que precisou receber pontos de sutura.

Assim como nas manhãs anteriores desde que foi hospitalizado, Berlusconi se levantou muito cedo, por volta das 7h, e pediu os jornais e a revista de imprensa que é enviada pela Presidência de Governo.

Benaiuti disse que "não será fácil" manter Berlusconi em duas semanas de total repouso, como pediram os médicos.

"O presidente é uma máquina de trabalho, um vulcão que se acende às 7 da manhã e se apaga às 2 da madrugada. Pensar em obrigar-lhe a ficar tranquilo é um trabalho titânico, teríamos que amarrá-lo à cadeira", disse. EFE ccg/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG