Berlusconi reitera pedido de desculpas da Itália à Líbia por período de colonização

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, reiterou neste sábado na Líbia o pedido de desculpas da Itália ao povo líbio pelos 30 anos de colonização (1911-1942) e assinou um acordo com o líder líbio, Muamar Kadhafi, para indenizar Trípoli.

AFP |

Durante um discurso em Benghazi (1.000 km a leste de Trípoli), Berlusconi pediu desculpas em nome do povo italiano "pelas profundas feridas provocadas pela colonização italiana no povo líbio".

Depois, ambos os dirigentes assinaram um "acordo de cooperação, colaboração e amizade (...) que prevê indenizações por parte da Itália pelo período de colonização na Líbia", constatou um jornalista da AFP.

"O acordo se refere a cerca de 200 milhões de dólares por ano durante os próximos 25 anos sob forma de investimentos em grandes projetos de infra-estrutura na Líbia", havia afirmado Berlusconi em sua chegada a Benghazi.

O chefe do governo conservador italiano considerou que esse acordo com a Líbia permitirá "virar definitivamente a página do passado" nas relações bilaterais.

ila-afg/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG