Roma, 17 jun (EFE).- O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, apresentou hoje a recusa a Nicoletta Gandus, juíza do processo no qual o magnata da televisão é acusado por corrupção judicial, informou ou advogado do chefe de Governo, Niccolo Ghedini.

Ghedini, advogado de confiança de Berlusconi, apresentou hoje pessoalmente a recusa à juíza, na 5ª Vara do Tribunal de Apelação de Milão.

O processo julga o suposto pagamento de 580.000 euros de Berlusconi ao advogado britânico David Mills para que falsificasse seu testemunho em dois processos ocorridos em 1997 e 1998 contra o empresário, dos quais o premiê foi absolvido.

Em carta publicada nesta segunda-feira, Berlusconi já tinha anunciado esta iniciativa, ao considerar que a presidente do tribunal "tinha repetido e assumido publicamente posições de líquido e violento contraste com o Governo, durante a legislatura 2001-2006".

Além disso, qualificou este processo como "um dos tantos fantasiosos julgamentos que os magistrados de extrema esquerda começaram com fins de luta política".

Berlusconi já tinha tentado antes recusar também o juiz instrutor do caso Mills, Fabio Paparella, que o enviou a julgamento, mas o pedido foi desestimado pela Corte Suprema. EFE ccg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.