Berlusconi promete medidas duras caso seja eleito na Itália

Roma, 4 abr (EFE).- O candidato a presidente do Governo italiano Silvio Berlusconi, do Povo da Liberdade, disse hoje que se vencer as eleições seus primeiros conselhos de ministros tomarão disposições duras e impopulares, e que um deles trabalhará em Nápoles, que está em crise por causa de problemas na coleta de lixo.

EFE |

Berlusconi, que liderava as pesquisas de intenções de voto na sexta-feira passada, último dia em que por lei é permitido publicar resultados de enquetes, realizou hoje um ato eleitoral em Nápoles, que vive uma grave situação pela acumulação de milhares de toneladas de lixo por não haver de locais para onde mandá-las.

Durante os primeiros conselhos de ministros serão adotadas "também disposições duras e impopulares", por isso assinalou que nas eleições de 13 e 14 deste mês é preciso "um amplo consenso que assegure bons números tanto na Câmara (de Deputados) como no Senado".

O líder conservador assinalou também que a primeira medida de seu Governo será a abolição do Imposto de Bens Imóveis (ICI).

Berlusconi afirmou que o primeiro conselho de ministros acontecerá em Nápoles, e anunciou que o presidente do Governo terá "uma sede operacional" até que se inicie "uma solução ao problema dos lixos".

Explicou que consultou a Constituição e que o Governo seguirá tendo sua sede em Roma, mas que é possível transferir "ocasionalmente" o Conselho de Ministros a outra cidade como ponto de trabalho.

Berlusconi tinha reiterado previamente em Roma seu convencimento de que venceria as eleições, e afirmou que todas as pesquisas que possui dão ao seu partido entre 8 e 10 pontos de vantagem sobre o Partido Democrata, de Walter Veltroni.

Além disso, assegurou que "não haverá empate no Senado", a não ser que haja "fraudes". EFE cr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG