Berlusconi pede aos paparazzi que o deixem em paz

O presidente do Conselho italiano, Silvio Berlusconi, pediu aos fotógrafos que respeitem sua vida privada e que o deixem em paz, em uma entrevista exclusiva publicada no jornal Il Giornale.

AFP |

"O respeito à vida privada já não existe para ninguém (...) Mereço, sinceramente, que me deixem um pouco em paz. Já basta das violações da vida privada", reclamou o chefe de Governo algumas semanas depois da publicação das fotos comprometedoras em que aparece acompanhado de menores e prostitutas.

Berlusconi se irritou particularmente esta semana quando os paparazzi tentaram fazer fotos de um ponto elevado da Villa Certosa, sua luxuosa residência na Sardenha, onde uma de suas filhas, Marina, celebrou na segunda-feira uma festa de aniversário.

Três fotógrafos que tentavam fazer as fotos foram interrogados pela polícia e obrigados a entregar os cartões de memória de suas câmeras, revela a imprensa italiana.

Berlusconi está envolvido desde maio com o caso Noemi, uma jovem com a qual teria se relacionado quando esta ainda era menor de idade, o que provocou um pedido de divórcio de sua esposa, Veronica Lario.

Outra história se somou à primeira em junho, a de uma prostituta de luxo que participou em festas, com outras mulheres, na residência privada de Silvio Berlusconi, onde segundo ela passou duas noites.

Ao comentar as matérias e fotos da imprensa, o premier italiano denunciou uma campanha "grosseira e caluniosa", que provoca mais males para a Itália e seus interesses que a sua pessoa.

jflm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG