O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, passou a noite em um hospital em Milão após ter sido agredido com um objeto por um homem durante um encontro com simpatizantes na cidade, no domingo. O premiê, de 73 anos, sofreu uma fratura no nariz, teve dois dentes quebrados e os lábios cortados após ter atingido pelo que se acredita ter sido uma pequena réplica da catedral do Duomo, um dos principais marcos da cidade italiana.

Imagens de televisão mostram que momentos após o ataque, Berlusconi ainda tentou sair de seu carro para sinalizar que estava bem, apesar de parecer atordoado, mas seus assessores o colocaram de volta no veículo e o levaram para o hospital, onde deve permanecer em observação até a segunda-feira.

Veja o vídeo da agressão (Associated Press)

O homem que teria agredido o premiê, Massimo Tartaglia, de 42 anos, foi detido imediatamente após o incidente e já foi indiciado pela agressão.

Distúrbios mentais

Segundo a polícia, Tartaglia não tem antecedentes criminais, mas a imprensa italiana noticiou que ele teria um histórico de distúrbios mentais.

Os policiais, no entanto, não informaram qual teria sido o motivo do ataque.

Reprodução
Silvio Berlusconi instantes após ser atacado no rosto

AFP
Massimo Tartaglia, suspeito da agressão ao primeir
Massimo Tartaglia, suspeito da agressão ao primeiro-ministro

Berlusconi havia acabado de fazer um discurso diante de simpatizantes e estava dando autógrafos quando foi agredido.

Há relatos de que houve uma confusão entre algumas pessoas que assistiam ao discurso e seguranças.

De acordo com o correspondente da BBC em Roma, Duncan Kennedy, o incidente deve gerar discussões sobre o esquema de segurança que cerca o primeiro-ministro.

Esta não é a primeira vez que Berlusconi é agredido em público.

Em 31 de dezembro de 2004, um turista do interior da Itália o atingiu com uma máquina fotográfica, em Roma.

O agressor, um pedreiro do norte do país, disse que atacou Berlusconi por ódio. O premiê ficou com um hematoma na ocasião.

Leia mais sobre Silvio Berlusconi

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.