ROMA - Menos de um mês após ser eleito para seu terceiro mandato como primeiro-ministro da Itália, o líder de centro-direita Silvio Berlusconi anunciou nesta quarta-feira a formação do novo governo, que toma posse na próxima semana.

O novo ministro de Reformas será Umberto Bossi, líder da Liga Norte, partido que defende o combate à imigração. Outro membro da Liga Norte, Roberto Maroni, será o ministro do Interior, responsável pelas questões relacionadas a imigração.

Um dos pontos fortes do programa deste governo é limitar a entrada de estrangeiros e aumentar o ritmo de expulsões dos irregulares. Há um ministério inédito, o da Simplificação, que deve agilizar a burocracia e sintetizar as 120 mil leis italianas.

O responsável será Roberto Calderoli, também da Liga Norte, cuja indicação provocou críticas de expoentes do mundo muçulmano. No governo anterior de Berlusconi, Calderoli era ministro das Reformas Institucionais e causou polêmica ao usar uma camiseta com desenho anti-islâmico.

O Ministério da Economia será comandado por Giulio Tremonti, que ocupou o mesmo cargo no governo anterior de Berlusconi. Em livro recentemente publicado, Tremonti critica a globalização. Ele defende maior protecionismo por parte do Estado para o capitalismo ocidental, contra a concorrência de países que são competitivos graças a salários baixos.

O vice-presidente da Comissão Européia, Franco Frattini, será o novo minstro do Exterior. O executivo liderado por Berlusconi vai prestar juramento de fidelidade à República e à Constituição nesta quinta-feira à tarde, diante do presidente Giorgio Napolitano.

Berlusconi, um magnata das comunicações de 71 anos, é o homem mais rico da Itália e já foi primeiro-ministro de 1994 a 1995 e de 2001 a 2006. Seu novo executivo terá 21 ministros, com idade média de 52 anos. A maioria vem da região norte do país e quatro são mulheres. Após o juramento desta quinta-feira, o governo de Berlusconi vai passar pelo voto de confiança na Câmara e no Senado, na terça e na quarta-feira.

Só depois o novo executivo tomará posse efetiva. Conforme Berlusconi prometeu logo após a eleição, a primeira reunião do conselho de ministros deve ser realizada em Nápoles, por conta da crise do lixo na cidade e nas redondezas, que ele definiu como uma das prioridades de seu governo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.