Roma, 3 set (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, apresentou um recurso à Corte Suprema contra a rejeição de seu pedido de recusar Nicoletta Gandus como juíza do processo levado a frente contra ele por suposta corrupção em ato judicial.

Os advogados de Berlusconi apresentaram no final de julho o recurso contra a decisão do Tribunal de Apelação de Milão que desprezou a recusa de Gandus, informou a imprensa local.

Na instância de recusa, os advogados alegaram "grave hostilidade" da juíza para com o político, mas os juízes consideraram que no comportamento de Gandus não havia nada que induzisse a pensar que olhava com receio para Berlusconi.

Gandus conduz o processo sobre o suposto pagamento de 580 mil euros por Berlusconi ao advogado britânico David Mills para que falsificasse seus testemunhos em dois julgamentos realizados em 1997 e em 1998 contra o empresário e nos quais foi absolvido.

Segundo os advogados, a juíza "nutre uma hostilidade profunda de natureza ideológica diante da obra política de Berlusconi", que "não pode não se referir" ao primeiro-ministro. EFE cr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.