Berlusconi irá se encontrar com Gaddafi, diz ministro

ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi se encontrará em breve com o líder líbio Muammar Gaddafi, que tentou bloquear a nomeação de um ministro por causa de uma camiseta considerada ofensiva aos muçulmanos. Estamos arranjando um encontro com Gaddafi, posso confirmar que o primeiro-ministro tem a intenção de encontrar-se com ele, disse o ministro das Relações Exteriores Franco Frattini a jornalistas na quinta-feira.

Reuters |

A Itália é o principal parceiro comercial europeu da Líbia e a companhia italiana de Petróleo ENI tem investimentos em oleodutos, gás natural e projetos relacionados ao petróleo na Líbia.

A Líbia é também um grande ponto para africanos que atravessam o mediterrâneo todos os anos para chegar em terras italianas como imigrantes ilegais. Como muitos italianos os culpam por crimes, Berlusconi lançou duras medidas na quarta-feira, entre elas a classificação da imigração ilegal como uma ofensa criminosa punível com a prisão.

No início do mês, a Líbia ameaçou suspender a cooperação com a imigração depois que Berlusconi nomeou como ministro Roberto Calderoli que, no auge de uma crise de 2006 envolvendo charges dinamarquesas do profeta Maomé, foi visto com uma camiseta estampada com um desenho ofensivo.

O governo de Tripoli também estaria preparando sanções contra as atividades da ENI no país. Mas os dois países se entenderam depois que Roberto Calderoli fez um pedido de desculpas.

(Reportagem de Giselda Vagnoni)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG