Berlusconi expressa apoio a Bento XVI por escândalos de pedofilia

ROMA - O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, expressou nesta segunda-feira sua solidariedade com o papa Bento XVI em relação aos escândalos de pedofilia que preocupam a Igreja Católica, entre eles o caso da Irlanda, que motivou o pontífice a escrever uma carta pastoral na sexta-feira.

EFE |

"Bento XVI, assim como seus recentes antecessores, tem de frequentemente enfrentar situações difíceis, que se transformam em motivo de ataque à Igreja e à própria substância da religião cristã", afirma Berlusconi em comunicado divulgado nesta segunda-feira.

"O modo como ele responde é extraordinariamente eficaz, pelo menos para qualquer pessoa que não se deixe levar por sentimentos que provoquem um preconceito hostil. É eficaz por sua humildade e sinceridade, aliadas à clareza das razões", prossegue o primeiro-ministro.

Berlusconi acredita que a carta pastoral aos católicos irlandeses, na qual Bento XVI expressava abertamente "vergonha e remorso" perante os abusos sexuais a menores por parte de padres da Irlanda, é apenas "o último exemplo desse grande carisma".

"Em nome do governo italiano, quero expressar a Bento XVI todo o afeto, a proximidade e a solidariedade que nosso povo tem para com ele.

"Nossa gente, de fato, sabe distinguir entre os erros humanos, repletos na história, dos enormes frutos do bem que nasceram e seguem nascendo da raiz cristã", conclui o primeiro-ministro.

Leia mais Igreja Católica

    Leia tudo sobre: igreja católica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG