Roma, 8 abr (EFE).- O candidato a presidente do Governo italiano pelo partido conservador Povo da Liberdade (PDL), Silvio Berlusconi, criticou nesta terça-feira os promotores, afirmando que deveriam se submeter periodicamente a exames de sanidade mental.

Berlusconi, em um ato eleitoral na localidade de Savona (nordeste da Itália) para o pleito dos dias 13 e 14 de abril, indicou que "o acusador público deveria se submeter periodicamente a exames que testemunhem a saúde do ponto de vista mental".

Não é a primeira vez que Berlusconi faz críticas aos magistrados, e o ministro da Justiça interino, Luigi Scotti, respondeu que certas idéias "correm o risco de criar um clima de confusão e de falta de confiança que, sem sombra de dúvidas, não faz bem à vida das instituições do país".

O ministro de Infra-estruturas, o ex-magistrado Antonio di Pietro, também respondeu a Berlusconi, afirmando que suas palavras são "um comentário de loucos, no sentido de que só um louco pode dizer coisas deste tipo".

O candidato a presidente do Governo pelo Partido Democrata, Walter Veltroni, indicou na província de Cosenza (sul) que as palavras de Berlusconi sobre os magistrados "não têm senso de Estado nem espírito institucional". EFE cr/mac/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.