Berlusconi diz que jamais pagou por sexo

Por Deepa Babington ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, negou ter pago alguma vez para fazer sexo com uma mulher, reagindo assim à crescente pressão política sobre chocantes alegações de que dormiu com uma acompanhante do sexo feminino paga para comparecer a suas festas.

Reuters |

"Nunca paguei por uma mulher", disse Berlusconi em entrevista à revista semanal "Chi", que integra seu império editorial, a Mondadori.

"Nunca entendi que outra satisfação pode haver senão a de conquistar (uma mulher)", disse ele à revista, segundo trechos enviados à Reuters antes da publicação, na quarta-feira.

A credibilidade do popular premiê está sob ataque por causa de uma série de escândalos relacionados com sua amizade com uma garota de 18 anos e festas com mulheres jovens, o que o levou na semana passada a declarar, com irritação, que não será forçado a deixar o cargo.

Mas a oposição e a influente Igreja Católica exigem que Berlusconi esclareça os fatos, depois que uma investigação de corrupção no sul da Itália trouxe à tona uma acompanhante que disse ter passado a noite com o premiê e possuía gravações para provar isso.

Berlusconi acusa a mídia de armar uma campanha suja antes da cúpula do G-8, da qual ele será anfitrião no mês que vem.

(Reportagem adicional de Gavin Jones)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG